quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Das coisas ditas

As coisas não ditas,
ficam pra sempre perdidas

dentro de mim.

As coisas ditas,

nem sempre ouvidas

são perdidas também.

As meia-ditas

subentendidas,

ti deixam, meio assim.

O meu silêncio

diz tudo,

mudo, eu grito!

ti quero meu bem.

2 comentários:

Camila disse...

Tbm t quero!!! hehe
Bj

Nat. disse...

"meio assim" é legal. =p

Bonito poema.

o/
beijo!