Duelo de um Verão

O trem nos embala, o calor sufocante de quarenta graus nos cansa, o sono chega, eu e ele não agüentamos mais, nossas pálpebras pesam toneladas, frente a frente como em um antigo faroeste ficamos nos estudando, disputando, esperando pra ver quem é o fraco.

Venci!

Ele não resistiu, pediu colo pra senhora que estava ao lado e praticamente desmaiou.
Vou encostar minha cabeça na janela que ainda consigo uns minutinhos de sono.

Comentários

MiLa disse…
hehe... muito bom!