quinta-feira, 1 de abril de 2010

Desisto

Pessoas, chegou minha hora. Não gosto de deixar meu futuro nas mãos dos outros (leia-se Deus), por isso decidi qual seria minha hora. Ela chegou.

Foi um prazer, quase sexual, conhecer cada um de vocês, os meus melhores. Não fiquem tristes, eu fiz a escolha.

Nessa vida eu sorri, fiquei triste, lutei, perdi, ganhei, muitas vezes fiz o que queria, outras engoli
em seco. No final? Dancei. O final nem sempre é feliz.

Não tenho mais motivos pra continuar, não adianta ficar dando murro em ponta de faca. Sei que não tive filhos, não escrevi um livro e nem plantei uma árvore, mas tudo bem, nunca gostei mesmo dessas regras idiotas para ser eterno. Prefiro deixar meu carimbo no coração dos que gosto.
Consegui deixar no teu?

Um baita beijo e um grande abraço pros amigos.
Um te ferra filho da puta pros inimigos.

Como todos irão um dia, até logo.

Nos encontraremos na morte.

Avelino Maicá da Silveira Neto
1° de abril de 2010

2 comentários:

Andiara, a Andi, disse...

1o de abril, né?

MiLa disse...

hehe...
Muito bom!!!
Bem triste, melancólico e muito bom!