segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Poeminha do trim - trim

Uma contadora de histórias,

sempre com uma nova façanha.
Um dia escreverá memórias,
de sua vida sem-vergonha.

Trim - Trim

Perfumada, maquiada,

caçadora noturna.
Pena que não vale nada,
rouba corações, essa gatuna.

Trim - Trim

Quando o telefone tocou,

pensava em suas pernas.
Quando desligou,
pernas belas, belas, belas.

Nenhum comentário: