sábado, 25 de junho de 2011

Sou um ator

Sou um ator, sim eu sou. Que personagem interpreto? O meu. As múltiplas faces de mim. Novela? Filme? Não sei, não sei em qual tipo de produção cinematográfica minha vida se encaixa. Deve ser um curta, como toda vida que conheço.
Você também, caro leitor, deve ser um ator, e nem por isso se martiriza. Mas dos seus problemas podemos falar em seguida, agora falaremos do meu. Sou um ator estrela, entende? Daqueles que só aceita fazer o papel de protagonista ou de destaque, uma participação especial, quem sabe. Eu sou, ao contrário de outros nas suas, o protagonista da minha vida, o personagem principal e também o autor, o diretor e o produtor, eu sou dono do meu destino, eu escrevo minha obra. E com isso, não aceito um papel menor na tua vida, sim, na tua vida caro leitor. Eu não me contento com a minha novela, da qual sou a grande estrela, eu quero participar da tua, quero ser importante pra ti, quero fazer falta, quero ser lembrado, quero distribuir autógrafos pelo papel desempenhado em outros filmes, não só no meu, quero o teu.
Sou eu, um ator, um fingidor que ganha a jornada se passando por outros, mentindo ser quem é. E são tantos, que estou perdido nesses papéis, não diferencio mais o real da fantasia, e é por estar assim, tão imerso na minha arte de fingir, que sei, sou o melhor ator, mas também sei que nem toda produção irá me aceitar. Alguns não suportam os profissionais.
Agora, podemos falar dos teus problemas, diga lá, caro leitor, se abra comigo, teu melhor amigo.

Nenhum comentário: