quinta-feira, 14 de julho de 2011

O Escolhido

Tenho sorte. Mesmo sendo um cara ultra limitado, alcanço os meus objetivos. O que eu quero, na maioria das vezes consigo, pode demorar um pouco, mas consigo. Estranho, eu sei.
Sabe as coincidências da vida? Elas sempre acontecem comigo. Sabe o desejo mais profundo? Já se realizou muitas vezes comigo. Não. Não sou, não acho que sou e nem pretendo ser o centro do universo, mas acredito que eu seja especial, diferenciado, acredito ser o cara. É uma sensação estranha essa, achar que é o escolhido. Mais estranha ainda, porque eu não sei por quem, nem pra que. Pode parecer presunção, eu sei. Mas comigo tudo dá certo.
Acredito que existam vários escolhidos, vários iluminados que fazem o mundo girar e a história continuar. E creio também que existam os não escolhidos. Desses dá pena, pena da pobreza de espírito. Esses pobres coitados nunca serão escolhidos, nem acharão que são escolhidos, nem acreditarão que exista alguém, que realmente os escolha um dia.
Pode ser que o simples fato de pensar ser um escolhido, me traga sorte. Sabe aquele papo de força do pensamento? Pode ser isso. Ou pode ser Deus. Ou pode ser qualquer outra explicação aparentemente absurda. Pode ser.
Toda manhã ao acordar, abrimos um leque de opções, de caminhos, de escolhas. Todo ato vai gerar um resultado diferente no final do dia, da semana, da vida. Não só na minha, mas na tua e na dos outros. E teus atos também terão conseqüências, e os dos outros também. Não acha que nessa grande confusão de destinos e poderes de interferência, alguém tem que se dar bem? Alguém tem que ter sorte?
Que continue sendo eu. O escolhido por mim, pra dar certo.

Um comentário:

MiLa disse...

Eu tbm espero!
Coisas da vida?
Sei lá...
"Que a sorte esteja do nosso lado!"