terça-feira, 12 de junho de 2012

Podridão maior é a dos mentirosos

O homem fede uma mistura de suor, mijo, merda, cachaça e asa. E o fedor entranha nos passantes que olham com asco aquele ser desprezível, e com desprezo aquele ser asqueroso. Mas todas essas pessoas que sentem nojo do mendigo, esquecem que também cagam, mijam e suam, não lembram de seus hálitos podres e de outros cheiros medonhos que seus corpos exalam.

O que faz desses passantes, cidadãos, é que eles podem acobertar seus fedores.
O que faz do homem, mendigo, é a verdade do seu fedor.

Nenhum comentário: