quarta-feira, 22 de abril de 2015

Touché!

Contra o gatilho mais rápido das cercanias, um duelo de imaginação.
Um, dois, três passos, quatro palmas e pulamos corda no meio do salão.
Vida aos que querem brincar de amar.
Outra coisa aos que desistiram de tentar tentar.
Embrulhado no papel mais barato, meu sonho mais caro é um presente para você.
Sem espadas, nem artimanhas.
Touché!

Nenhum comentário: