quarta-feira, 29 de março de 2017

Noite mal dormida

Dez segundos, uma piscada.
Pequenas alucinações.
Cabeça pendendo, pesada.
O sono quando bate é invencível.
A consciência vem e vai.
Irresistível.

Queria poder chorar, tal qual os bebês, até alguém me pegar no colo e ninar.

Nenhum comentário: