sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Poder

Calor de quarenta graus, desses que só acontecem em Porto Alegre no dia dezessete de janeiro, quando o inferno e marte se alinham sob o paralelo trinta.

Ela subiu as escadas da estação de trem. Meio mole. Meio fraca. Melecada pelo suor que empapava suas roupas. Se encaminhava para a parada de ônibus quando sentiu um sopro refrescante no cangote. Bastou para desabar, de joelhos, no meio da calçada.  

Ali mesmo uma agradável sensação tomou conta de seu corpo, fazendo-a acreditar num mundo melhor, de paz, amor e empatia. Olhou para cima em busca de respostas e notou que estava em frente a uma igreja. A Igreja Universal do Reino de Deus. Entre lágrimas se entregou ao poder do espírito santo.

Atrás da porta do templo, mais ao fundo da entrada, no canto direito, o ar-condicionado de quarenta e oito mil btus estava ligado em dezesseis graus. Sua forte potência espalhava a gostosa sensação de frescor para além dos limites da rua.

Deus se manifesta de várias formas.

Nenhum comentário: